Cuidados Pós Tatuagem, por Zen!

Piercings - Cuidados Pós Aplicação - Resumido, por Zen!

Apoio: Mr. Rock Store

Apoio: Mr. Rock Store
Mr. Rock Store - Varejo e Atacado. Seu lugar de rock sempre!

sábado, 1 de março de 2008

Tatuar com Fé - Parte 2 - Budismo

Tatuar com fé é uma série de textos onde diversos líderes religiosos, das mais variadas crenças, abordam o ato de se aplicar tinta sob a pele. Um bom trabalho de pesquisa dos autores citados. Tenho certeza que esses textos irão tirar algumas dúvidas ou, ao menos, matar curiosidades. Vale a pena dar uma lida neles. Ah! Lembrando que os nove textos trazem nove pensadores, por isso, você que admira, tem ou pensa em ter a sua tattoo, deixe a preguiça de lado e pratique um pouco o ato da leitura...
Abraços...
Zen.



TATUAR com FÉ
Texto: Adriana Bernardino
Fotos: Tatiana Ribeiro
Matéria publicada na revista Tatuagem Arte e Comportamento,
Ano II, nº 22, página 26

BUDISMO
Monja Cohen Murayama
Templo Zen Dojo.

"Costumamos dizer que a vida nos tatua"

"Nunca li nenhum preceito de se Buda era a favor ou contra a tatuagem. O que se recomendava aos monges era que não tivesse apego, que não usassem roupas muito especiais, que se tornassem uma pessoa simples. Mas isso era para os votos monásticos. Quanto à questão da pele – se fura ou não, se corta ou não – não tem, religiosamente, muito significado para nós.

Costumamos dizer no Budismo que a vida nos tatua. A vida, ela mesma, vai deixando marcas nas pessoas. Aqueles que têm a capacidade de ver, vê o outro ser e as tatuagens de sua vida e de suas vidas. Cada um de nós, conforme vai vivendo, vai criando hábitos, expressões no nosso corpo, e eles vão nos marcando, vão nos tatuando.

Por que uma pessoa tatua determinado desenho? Cada um de nós está expressando alguma coisa que é profunda, mais do que a idéia de um desenho bonito. Às vezes, a gente nem percebe o que é esse motivo maior. Que relacionamento eu tenho, por exemplo, com tatuagens de desenhos indígenas? Por que isso me atrai? Por que não tatuei um prédio ou um disco voador...? É uma questão de a gente procurar em nós mesmos, de se perguntar: de que forma isso se relaciona comigo? Acho bom q eu possamos expressar, através do nosso próprio corpo, aquilo que tem significado pra nós.

É evidente que estou dizendo o meu pensamento, porque há pessoas que têm discriminação dentro do Budismo. Havia, há uns vinte anos, um monge em Los Angeles que queria ser ordenado. Ele tinha tatuagens grandes. Meu professor, claro, deu ordenação a ele, não estava preocupado se tinha tatuagem ou não, ser monge é algo que vai além da pele. Então meu professor levou o discípulo para o abade e disse, “acabei de ordená-lo, tenho que levar seus documentos para o Japão”. “Mas ele tem tatuagem!”, respondeu o abade. “E o que é que tem?”, questionou meu professor. Mesmo assim, o abade segurou os documentos dele por vários meses. Naquela época, no Japão, tatuagem era muito ligada a Yakusa. Ficou a imagem de que só eles usavam tatuagem.

Os desenhos que nós fazemos em nossos corpos vão influenciar na nossa vida. Gostaria que as pessoas que farão uma tatuagem pensassem um pouco. Que relacionamentos estão criando com esses desenhos? Porque eles vão mexer com nossas cabeças. Então, vamos criar bons relacionamentos".


Confira também a opinião de líderes de outras religiões:


Nenhum comentário :

Textos do Zen!

Textos do Zen!
Confira tudo o que você pode e não pode fazer para obter o melhor resultado na sua tattoo!

Textos do Zen!

Piercing - Cuidados Pós aplicação - Resumo

Textos do Zen!

Textos do Zen!

Textos do Zen!

Texto do Zen!

Textos do Zen!

Textos do Zen!

Textos do Zen!

Textos do Zen!

Textos do Zen!

Escala de Dor - Homens

Escala de Dor - Mulheres